1 mar 2019
por Redação Brain 348 views 0

Design Sprint: saiba o que é e como ele pode ajudar sua empresa

Em um mundo que passa por grandes transformações — neste caso, especificamente, a da transformação digital —, novos métodos são necessários para atingir objetivos e maximizar os resultados de uma empresa.

Adaptar-se a esse cenário é imperativo para o sucesso de qualquer negócio, pois tudo é muito dinâmico, mutável e exige formas mais flexíveis de execução.

Dessa maneira, compreender novas metodologias para o desenvolvimento de um projeto permite uma melhor organização das entregas de suas etapas, tornando o resultado final mais alinhado com o que é proposto no planejamento.

O Design Sprint tem se mostrado uma das melhores formas para agilização, estruturação e colaboração entre os envolvidos na ideação de um projeto, ganhando cada vez mais destaque entre as empresas.

Mas, afinal, o que é Design Sprint e em que ele se baseia?

Design Thinking aliado aos Métodos Ágeis

A princípio, o Design Sprint pode ser visto como o encontro dos conceitos do Design Thinking com os conceitos do SCRUM utilizado no Brain.

Para entendermos a sua dinâmica, é importante, primeiramente, entendermos como funciona o Design Thinking e como ele pode ser aplicado como um modelo de ideação.

Antes de tudo, o Design Thinking refere-se a um tipo de abordagem que visa validar ou refutar ideias através da participação efetiva dos membros de uma equipe responsável por determinado projeto/produto que seja consoante às expectativas de seus clientes.

O mais importante nessa abordagem são as pessoas, que são o centro do desenvolvimento do produto/serviço, sejam elas clientes ou membros da equipe. A ideia é unir as competências multidisciplinares em torno de um mesmo objetivo, através da percepção de todos os envolvidos.

Somado a esta abordagem do Design Thinking está o conceito dos métodos ágeis. Este método é baseado em ciclos de tarefas conhecidos como sprints, que otimizam os resultados por meio de revisões de um projeto em andamento. Com esse modo de trabalho, são estimuladas, de forma rápida, respostas necessárias às possíveis mudanças durante a execução das tarefas.

Entendendo o que é um sprint

Faz parte da Metodologia Agile diversos modelos e formas de execução. Entre os principais, encontra-se o Scrum, framework ágil para condução de projetos. O sprint é um conceito desse framework, que caracteriza-se por representar os diversos ciclos de um projeto em desenvolvimento. Cada uma dessas etapas específicas possui um determinado período de tempo para ser concluída, e, a cada conclusão, um novo sprint se inicia.

O tempo para cada sprint varia de acordo com seu propósito, limitando-se à duração máxima de 30 dias. No caso específico do Design Sprint do Brain, o ideal é que cada etapa seja concluída em um dia, dentro de um prazo total de sete dias, comprovando ou invalidando as hipóteses das ideias e soluções propostas.

E por que Design Sprint?

O Design Sprint foi desenvolvido pela Google Ventures, atual GV, com o intuito de otimizar processos de trabalho em equipe para a obtenção de melhores resultados e tangibilização de uma ideia, produto ou serviço, bem como de suas funcionalidades, em um curto espaço de tempo.

Seu idealizador, Jake Knapp, entendia que sessões de brainstorming eram divertidas, mas pouco efetivas na geração de ideias bem-sucedidas, já que não apontavam a forma final do que era almejado.

Para a facilitação do entendimento da ideia ou do conceito, sugeriu a criação de um protótipo que fosse funcional. Os curtos prazos enfrentados pela equipe responsável pela prototipação das ideias ajudavam a manter o foco, e os resultados eram mais favoráveis quando todos os envolvidos trabalhavam juntos.

Assim, de acordo com as habilidades individuais, cada um resolvia uma parte do problema, porém, todos se comunicavam e sanavam as dúvidas que surgiam entre si, sem deixar margens para alguma falta de entendimento antes de passar para a próxima etapa.

Por fim, o processo era concluído com um teste do protótipo realizado pelo cliente, que analisava o produto e dava feedbacks sobre a qualidade da solução desenvolvida.

Durante a realização do Design Sprint, são utilizadas práticas de estratégia de negócios, inovação e Design Thinking, conforme mencionado anteriormente.

O Design Sprint no Brain

O método de Design Sprint é alinhado com a estratégia do Brain.

A equipe conta com sete pessoas para cada processo de ideação, tendo, em sua formação, um definidor que decide as condições do produto/solução e que conhece os problemas do cliente. O definidor tem um papel muito semelhante ao do P.O. (Product Owner — em português, Dono do Produto), presente nos squads do Brain, pois participa integralmente do processo.

Outra semelhança com o framework SCRUM é a presença de um facilitador, responsável pela integração da equipe durante o projeto, participando dos processos como o “técnico do time”, sendo imparcial e sem influenciar no poder de decisão. Essa função é bastante parecida com a do Scrum Master.

O que as empresas ganham com o Design Sprint?

O Design Sprint promove maior colaboração na empresa, pois reúne todos os setores que participam da ideação de um projeto, centraliza discussões, mantém os profissionais envolvidos em sincronia, gera muito mais agilidade, aumenta a produtividade e diminui a necessidade de retrabalho, otimizando tempo e recursos para cada fim.
Hoje, com o dinamismo de mercado impulsionado pela Transformação Digital, faz-se necessário apostar em novas formas e métodos de construção. O Design Sprint mostrou-se ser uma das formas mais eficazes nesse sentido. As empresas que inovam já saíram na frente com essa nova cultura.

E a sua empresa? Já utiliza o Design Sprint como metodologia?

7 comments_number 0 comments_number 3 meses atrás