22 abr 2020
por Redação Brain 144 views 0

O que é Lean startup?

Quem nos acompanha sabe que aqui no Brain nós trabalhamos com métodos ágeis – especificamente o framework Scrum. Este método nos ajuda a atingir os resultados de forma mais assertiva, enxuta e ágil. Ao longo dos anos, vários métodos foram criados, e neste artigo iremos falar sobre o Lean Startup.

 

O conceito de Lean Startup foi introduzido por Eric Ries, empreendedor, consultor e criador de startups. Eric percebeu a necessidade da criação de uma nova forma de se trabalhar, identificando e eliminando desperdícios para tornar o processo mais ágil.

 

Lean Startup é um método de criação e gerenciamento de startups e seu nome, em tradução, seria startup enxuta. O objetivo é oferecer maneiras de enxugar e identificar desperdícios, principalmente em empresas em formação, como uma startup.

 

Leia também: Design Sprint: saiba o que é e como ele pode ajudar sua empresa

 

Cinco princípios de Lean Startup

Em seu livro, Eric Ries apresenta cinco princípios básicos de Lean Startup. São eles:

 

– Empreendedores estão por toda parte: segundo Eric Ries, não é preciso estar em uma garagem, como o estereótipo retratado em filmes, para ser empreendedor. Portanto, qualquer um pode empreender.

– Empreender é administrar: uma startup pode não estar nos moldes tradicionais de empresa, mas não é por isso que não exija uma administração bem feita. Portanto, é importante que ao criar a startup, o empreendedor não se esqueça de administrar como qualquer outro negócio.

– Aprendizado: ainda segundo Eric Ries, é muito importante que o empreendedor desenvolva o negócio através do aprendizado. Aqui, ele fala sobre utilizar os resultados das validações para que a empresa – e o empreendedor – aprenda sobre o negócio.

– Ciclo construir/medir/aprender: segundo Ries, este ciclo é composto por três etapas. A primeira é sobre transformar a ideia em produto; a segunda se mensura e mede a reação dos clientes; e na terceira se extrai o resultado. Assim, no final, a startup poderá mudar seus rumos e estratégias ou continuar o seu trabalho, com as hipóteses validadas.

– Contabilidade para inovação: apesar do nome remeter aos contadores, Eric Ries está se referindo ao termo “accountability”, que fala sobre a mensuração dos resultados, a definição de metas e a priorização dos trabalhos nas startups.

 

Como implantar o Lean Startup na empresa

O Lean Startup é pautado em três pilares, que são como um norte para quem deseja montar sua startup. Também é possível adaptar e utilizar a essência deste método na empresa, se tornando mais enxuta e ágil. Estes são os pilares citados no livro “Startup Enxuta”: 

 

– Canvas: antes de tudo, é necessário que o empreendedor entenda e comprove algumas hipóteses antes de partir para a criação do MVP. Então, ele precisa utilizar o Canva para criação do seu Plano de Negócios, deixando completo e com as dúvidas respondidas.

– Desenvolvimento com clientes: também chamada de customer development, esta etapa consiste em testar todas as hipóteses do produto com o cliente. Aqui, é necessário conversar com potenciais clientes, parceiros e formadores de opinião. Assim, é possível adaptar o produto de acordo com as necessidades e a dor real do cliente. Esta etapa envolve a criação do MVP, o Produto Mínimo Viável.

– Desenvolvimento ágil: por último, o desenvolvimento ágil vem para que o produto seja desenvolvido junto com o cliente, com os recursos enxutos e com menos desperdício de tempo, de forma interativa e incremental.

Como vimos, o método Lean Startup vem para auxiliar os empreendedores que desejam criar a sua startup, já que ela possui embasamento pautado em ser enxuta, ágil e precisa. Mas se sua empresa já existe, também é possível adaptar alguns princípios, adequando os modelos de gestão e criação de produtos.

Já utiliza o Lean Startup em sua empresa, ou criou uma startup dentro deste método? Conte aí pra gente! #GoBrain

9 comments_number 0 comments_number 1 mês atrás