29 jan 2019
por Redação Brain 385 views 0

SaaS: muito mais que uma tendência

O significado de SaaS

SaaS é uma sigla de origem inglesa que significa Software as a Service, ou, em bom português, software como serviço, e se refere a aplicações on-line utilizadas em computadores, tablets e smartphones de forma remota e simples.

A grosso modo, é uma espécie de programa que não precisa ser instalado e que pode ser usado através de uma conexão com a internet. Neste caso, o cliente não adquire a licença de um produto, mas o direito de usufruir de benefícios oferecidos por um serviço.

O SaaS também é conhecido como software baseado na web, software sob demanda ou software hospedado.

Os benefícios oferecidos pelo SaaS

As vantagens e os benefícios percebidos na utilização do SaaS vão desde a economia de tempo e dinheiro a melhorias no atendimento ao cliente.

Na utilização do SaaS, a manutenção e a atualização do software são realizadas pela própria empresa fornecedora, que garante sempre sua nova versão com todos os recursos referentes a usabilidade e segurança. Essa é uma grande vantagem, pois evita que o usuário gaste tempo para atualizar o programa e, consequentemente, paralise o fluxo de trabalho.

Além disso, evitam-se também alguns problemas com logística. Com o SaaS, você pode acessar dados de maneira remota de onde estiver sem a necessidade de uma máquina específica.

O SaaS também é uma ótima opção para quem possui recursos limitados, já que pode ser cobrado como um serviço conforme a demanda de utilização.

Outro exemplo muito popular na utilização de SaaS são as assinaturas mensais do serviço. A empresa paga apenas uma mensalidade fixa, que possui um preço bem menor em comparação ao dos licenciamentos,e passa a ter um ambiente totalmente exclusivo com seus dados em nuvem.

Nesta modalidade de cobrança, o acesso às funcionalidades do software é de acordo com o plano mensal escolhido, como uma espécie de serviço pré-pago. Este modelo é mais indicado para empresas que sabem exatamente quanto do serviço irão usar, já que permite que os custos com a tecnologia sejam fixos, gerando mais previsibilidade aos gestores no momento de compor o controle orçamentário.

Além disso, por não exigir máquinas ou servidores com especificações superiores, custos com técnicos especialistas e manutenção também são evitados, visto que a computação em nuvem depende, basicamente, apenas de uma boa conexão com a internet.

Com relação às melhorias percebidas no atendimento, já é bastante comum encontrarmos softwares de gestão de relacionamento com o cliente (CRM) disponibilizados por SaaS. A possibilidade de integrar dados de diversas plataformas auxilia na seleção e na organização de informações relevantes, como hábitos, histórico e perfil do consumidor. Esses dados podem ser encontrados em um mesmo canal, oferecendo mais segurança quanto a sua preservação sem a necessidade de se realizar backup. Tudo isso permite e facilita ações mais pontuais e precisas do setor de vendas e de atendimento ao cliente.

O aumento do uso do SaaS nas empresas

As empresas perceberam as vantagens que o SaaS pode oferecer e já estão migrando para essa nova forma de aplicação. De acordo com levantamento da empresa de consultoria Gartner, estava prevista uma movimentação de 186,4 bilhões de dólares no mercado mundial em 2018, um crescimento de 21,4%, relacionada ao uso de SaaS, o maior segmento do mercado de nuvem com uma receita cuja estimativa anuncia novo crescimento de 22,2%.

Segundo o próprio Gartner, o modelo de SaaS deve atingir 45% do total de gastos com aplicativos até o ano de 2021. A pesquisa ainda aponta que, nos últimos anos, cerca de 71% das empresas no mundo começaram a utilizar o SaaS.

Em nível nacional, os números também apontaram que o Brasil está nas primeiras colocações no ranking de crescimento de novos usuários. Segundo o estudo Brazil SaaS Landscape Research — iniciativa conjunta das empresas SaaSholic, Rock Content, Signal Hill e Redpoint eVentures —, o país possui mais de 400 startups especializadas em SaaS.

Ainda de acordo com esse estudo, 50% dessas startups estão em São Paulo, sendo que 41% delas já ultrapassaram 1 milhão de reais em taxa de retorno contábil. Em segundo lugar está Santa Catarina, seguido de Minas Gerais em terceiro.

O estudo ainda trouxe outros números relevantes ao mercado de SaaS: as empresas no Brasil estão aderindo cada vez mais às soluções de TI nesse modelo, com 92% adotando ao menos um SaaS.

Ideal para micro e pequena empresa

Conforme foi dito acima, o SaaS ajuda a reduzir custos para as empresas. Se para as maiores companhias do mercado a solução é uma grande aliada, para micro e pequenas empresas ela é fundamental.
Diante da realidade de muitas MPEs, por possuírem menos capital e terem faturamento bem menor, elas não podem disponibilizar recursos para investir em softwares com licenças de valor muito dispendioso. Logo, o SaaS supre as necessidades de quem precisa manter um sistema seguro, coeso e confiável, sem a necessidade de um grande investimento que comprometa suas finanças.

O Brain, pensando na digitalização também das MPEs, está desenvolvendo algumas soluções de SaaS que em breve você conhecerá mais.

13 comments_number 0 comments_number 10 meses atrás